Presença dos Githzerai em BG3: Uma Exploração Distinta

Presença dos Githzerai em BG3: Uma Exploração Distinta

agosto 24, 2023 0 Por Dehat

A dualidade dos Gith é notória no universo de BG3. Uma das características mais intrigantes de Baldur’s Gate 3 é a oportunidade de encarnar um Githyanki. Dado que essa raça não é convencionalmente destacada nos produtos Dungeons and Dragons, a perspectiva de incorporar um Gith despertou meu entusiasmo, especialmente ao contar com a presença de Lae’zel, uma Guerreira Githyanki, como integrante do meu grupo. No entanto, observei que apenas os Githyanki foram contemplados nessa inclusão, o que instigou minha curiosidade a respeito da viabilidade de jogar como Githzerai em Baldur’s Gate 3.

Ausência dos Githzerai em Baldur’s Gate 3: Uma Observação Detalhada

No cenário de Baldur’s Gate 3, os Githzerai não têm presença; a opção de encontrar ou incorporar um Githzerai como personagem jogável não é contemplada, sendo restrita apenas aos Githyanki. Embora os Githyanki desempenhem um papel de destaque nesse universo, é notável a ausência da outra facção da raça Gith. Vamos explorar as razões para essa exclusão e entender o que caracteriza os Githzerai.

Por que os Githzerai não estão presentes em BG3?

A justificativa para a ausência dos Githzerai em Baldur’s Gate 3 não é explicita. Eles compartilham semelhanças físicas com os Githyanki, fazendo parte da mesma espécie. É plausível que a natureza menos inclinada à guerra dos Githzerai os torne menos propensos a confrontos com Mind Flayers, o que possivelmente levou a Larian, desenvolvedora do jogo, a não incluí-los. Há a possibilidade de que conteúdo adicional no formato de DLC possa trazer os Githzerai juntamente com um enredo inédito, porém essa expectativa carece de garantias concretas.

Os Githzerai: Explorando uma Facção Distinta da Raça Gith

Os Githzerai constituem um segmento distinto da raça Gith. Após um passado de servidão sob Mind Flayers, eles lideraram uma bem-sucedida revolta em busca de liberdade, atualmente adotando um estilo de vida monástico permeado pela busca por conhecimento e introspecção. Depois de triunfarem sobre os Mind Flayers, uma guerra civil entre facções internas dos Gith emergiu, e os Githzerai estabeleceram suas moradas primariamente no Limbo e nas profundezas subterrâneas.

Os Githzerai apresentam-se como humanoides esguios de estatura elevada, exibindo pele amarelada e distintas marcas escuras pelo corpo e rosto. Os Githzerai do sexo masculino frequentemente raspam a cabeça, mantendo barbas cuidadosamente arranjadas, enquanto as Githzerai do sexo feminino adotam penteados com coques e tranças. A longa época de servidão sob os Mind Flayers dotou os Githzerai de habilidades psíquicas notáveis.

Distinção entre Githzerai e Githyanki: Explorando Suas Diferenças

Githzerai e Githyanki emergem como duas vertentes da raça Gith que surgiram após se libertarem do jugo dos Devoradores de Mentes. Os Gith, então, encontraram-se em rivalidade interna, o que resultou na formação dessas duas facções. Ambas as vertentes possuem uma desconfiança latente em relação a outras raças e encarnam crenças distintas.

A dissimilaridade central entre Githyanki e Githzerai reside em suas crenças políticas e culturais. Os Githyanki moldaram uma cultura guerreira, concentrada na caça e erradicação dos Devoradores de Mentes, provocando confrontos diretos com os Illithids, frequentemente perseguindo-os por diversos planos de existência. Os Githyanki seguem Vlaakith, a líder que os guiou na revolta contra os Devoradores de Mentes.

Por outro lado, os Githzerai optam por uma abordagem mais estudiosa e reflexiva em relação ao mundo. Após a derrota dos Devoradores de Mentes, os Githzerai empreenderam uma busca pelo conhecimento, enquanto os Githyanki persistiram em suas investidas contra seus opressores. Os Githzerai direcionaram suas conquistas para o âmbito mental, adotando técnicas e estilos enraizados no monasticismo quando engajados em conflitos.