Final Fantasy VII Rebirth: SSD é a razão pela qual o jogo não é lançado no PS4

Final Fantasy VII Rebirth: SSD é a razão pela qual o jogo não é lançado no PS4

julho 11, 2022 0 Por Dehat

Para Yoshinori Kitase, o carregamento super rápido do PS5 é o fator decisivo para exclusividade;

Final Fantasy VII Rebirth foi anunciado há algumas semanas como um jogo exclusivo para PlayStation 5 e PC. Isso deixou muitos fãs se perguntando por que o jogo não chegou ao PS.

O produtor Yoshinori Kitase explica que a razão para isso é o carregamento super-rápido de próxima geração da Sony.

A afirmação foi feita durante uma entrevista para o site Gamer que Kitase, Tetsuya Nomura e Mariko Sato participam, onde falaram sobre os novos projetos do universo Final Fantasy VII. Em relação à velocidade de carregamento, Kitase disse:

“Claro que a qualidade gráfica é a mesma do remake, mas também a velocidade de acesso do SSD. Quem jogou a versão original sabe que agora, depois de escapar de Midgar, a história continuará em um mundo enorme. FFVII acontecerá em um futuro mundo aberto, então a pressão de carga pode causar congestionamento extremo. Para resolver esse problema e permitir que você jogue confortavelmente, acho que as especificações do PS5 serão melhores”, explicou o fabricante.

Tetsuya Nomura, diretor criativo de Final Fantasy VII Rebirth, também disse que existem algumas referências ao jogo original, mas quem não jogou poderá desfrutar de Rebirth.

“Em FFVII Remake, o mundo se expande e a história começa depois de deixar Midgar, mas o fluxo permanece o mesmo da versão original. Quanto mais você jogar a versão original, mais dúvidas terá ao ver o trailer, mas poderá apreciá-lo, incluindo os temas que o cercam. Se você jogou o original ou não, você ainda vai adorar. ”

Em anúncios feitos durante o programa de aniversário de 25 anos de Final Fantasy 7, Rebirth foi anunciado como a segunda de três parcelas que comporiam o novo Final Fantasy 7.

Final Fantasy 7 Rebirth será lançado de dezembro de 2023 a março de 2024 no PS5 e PC.

 

Para continuar clique aqui.